Entre 11 de setembro e 2 de outubro foi realizada a 13ª edição do Dança e Movimento, uma mostra não competitiva que reúne importantes companhias e grupos da dança contemporânea do Estado de São Paulo. A iniciativa é do Espaço Cultural Pés no Chão, com o apoio do ProAc – Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo.

Foram apresentados espetáculos que tiveram repercussão na capital, como é o caso de Lúdico, da Cia Druw, que abriu o evento no sábado, dia 11/9, às 20 horas. Ele é um trabalho infanto-juvenil inspirado nas obras do pintor russo Wassily Kandinsky.

 

 


Lúdico - Cia Druw - Infantil


Romeu e Júlia é a obra que o Corpo de Baile de Caraguatatuba apresentou no domingo, dia 12/9, às 19 horas. Ele propõe uma união entre as linguagens do teatro, dança, literatura e música.


Romeu e Júlia - Corpo de Baile de Caraguatatuba

 

No sábado, dia 18/9, às 20 horas, o Núcleo Mercearia de Ideias trouze um trabalho dirigido pelo renomado coreógrafo Luiz Fernando Bongiovanni – As filhas de Bernarda. Ele se inspira livremente no universo de Federico Garcia Lorca em “A casa de Bernarda Alba”.


As filhas de Bernarda - Núcleo Mercearia de Idéias - Adulto

 

Nessa mesma noite, as bailarinas Sonia Galvão e Bel Vilani mostraram Arpana – Uma oferenda aos deuses, um espetáculo de dança clássica indiana, estilo Odissi.


Arpana – Uma oferenda aos deuses - Sonia Galvão e Bel Vilani

 

 

No domingo, dia 19/9, às 19 horas, a companhia de dança de Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira apresentou Baseado em fatos reais. O espetáculo levanta a questão da memória do presente, uma vez que não é possível voltar no tempo.

 


Baseado em fatos reais - Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira

 

Nos dias 20 e 21/9, às 19 horas, a Companhia ParaladosanjoS mostrou um trabalho
que une diferentes linguagens artísticas como o teatro físico e visual, circo, dança, música, performance e design. Foram dois espetáculos: Crossroad na segunda,
e Balagan na terça-feira.


Crossroad - Companhia ParaladosanjoS - Adulto

 


Balagan - Companhia ParaladosanjoS - Infantil



A Sopro Cia. de Dança, de Roberto Amorim e Tatiana Portella apresentou no sábado, dia 25/9, às 20 horas um novo trabalho: Senha. Seu foco são as relações contemporâneas. A noite foi aberta pelo Grupo Jovem do Ballet Sopro que apresentará Saga.


Senha - Sopro Cia de Dança


Os Meninos do Barão
, dirigidos por Beto Regina, trouxeram para a mostra um espetáculo polêmico e emocionante: O Navio Negreiro - tragédia no mar, de Castro Alves. Ele foi apresentado nos dias 26, 27 e 28/9.

 


Navio Negreiro, tragédia no mar - Meninos do Barão


Na sexta-feira, dia 1/10, a Companhia de Danças de Diadema revelou , no espetáculo Meio em Jogo, uma dramaturgia que tem como ponto de partida uma história sobreposta a um jogo de dados, e é a sorte que define
o curso dos acontecimentos.


Meio em Jogo - Companhia de Danças de Diadema - Infantil

 

Fechando o 13º Dança e Movimento, dia 2/10, sábado, às 20 horas, foi apresentado o espetáculo Divagar. Ele é uma investigação sobre a essência do tempo: sua passagem, ritmo e movimento. A idéia inicial partiu da bailarina e coreógrafa Sônia Mota, que convidou Célia Gouveia, Luciana Porta e Mara Borba para essa criação conjunta que celebra o encontro de artistas com trajetórias marcantes no cenário da dança nacional e internacional.

 


Divagar - Sonia Mota, Célia Gouveia, Luciana Porta e Mara Borba - Adulto

 

Projeto realizado com apoio do
Governo de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura
Programa de Ação Cultural - 2010