Historico

 

 

 



Durante a implantação do Projeto Memórias Reveladas entramos em contato com diversos aspectos da cultura caiçara através de conversas e depoimentos. Estes nos remeteram a um vasto material - formado por textos, vídeos e músicas - que tinha como propósito respaldar as demandas do projeto. Todos estes conteúdos, assim como seus autores, estão devidamente mencionados e, nos casos em que essa produção esteja disponibilizada para aquisição, deixamos um link para sua compra.  

Para facilitar a pesquisa, nosso Banco de dados está dividido em três segmentos: livros, áudios e vídeos. Esta página é alimentada continuamente, tanto através da introdução de novas compilações de conteúdos de texto, áudio e vídeo, quanto por meio de registros audiovisuais realizados no decorrer do projeto.

Livros

Este segmento é formado por textos extraídos de livros de referência sobre a cultura caiçara, alguns disponíveis para compra e outros já esgotados.


A Ilha de São Sebastião
,
de Ari França

Esta monografia de Ary França, de 1954, é o mais importante trabalho de geografia humana sobre a Ilha de São Sebastião. O trecho selecionado aborda a ocupação de Ilhabela a partir do século XVI nos ciclos da cana, do café e da cachaça. Para o transporte das mercadorias, especialmente da cachaça, foram utilizadas as canoas de voga, em suas célebres viagens para Santos.

O texto completo se encontra na Biblioteca da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP www.fflch.usp.br e no Banco de Dados sobre cultura caiçara do site do Espaço Cultural Pés no Chão www.pesnochao.org.br


Enciclopédia Caiçara Volume II
-

Organizado por Antonio Carlos Diegues, o livro de Paulo Pontes Filho, publicado pela Editora HUCITEC - NUPAUB/CEC/USP, apresenta o resultado de vários anos de pesquisa e coleta de termos e expressões usados pelos moradores de algumas vilas caiçaras do município de Iguape, Litoral do Estado de São Paulo e de glossários de palavras de outras áreas caiçaras.

Foi selecionado o capítulo "Características do falar caiçara", uma vez que seu conteúdo deu subsídios para a criação dos diálogos da peça "Rapsódia Caiçara".

O livro pode ser adquirido através da Editora HUCITEC - www.huciteceditora.com.br - Fones: (011) 3892-7772 ou 3892-7776


A Ilha de Búzios
- Uma comunidade caiçara no sul do Brasil - Emilio Willems 

O livro de Emílio Willems, publicado pela Editora HUCITEC - NUPAUB/CEC/USP, representa um clássico da antropologia brasileira. É um dos raros trabalhos sobre culturas insulares no Brasil, enfocando aspectos fundamentais do modo de vida caiçara, sua relação com a natureza, sua simbologia e imaginário. Trata-se de um importante relato sobre a Ilha de Búzios, colhido entre os anos de 1946 e 1948.

Selecionamos os capítulos 1, 2 e 3 que contextualizam o Litoral Sul do Brasil, com um enfoque no assentamento físico e histórico da ocupação da Ilha de Búzios.

O livro pode ser adquirido através da Editora HUCITEC - www.huciteceditora.com.br - Fones: (011) 3892-7772 ou 3892-7776

Ebook

Com quantas memórias se faz uma canoa
Edição dos Autores - São Paulo 2008
Autores - Marcia Regina Denadai, Maria Angélica Oliveira Gonçalves, Débora Olivato e Alexander Turra

Nos anos de 2007 e 2008, foram realizadas entrevistas com todos os proprietários de canoas de Ubatuba. Foram catalogadas 308 canoas, pertencentes a 186 proprietários. Também foram entrevistados 21 construtores de canoas no município. Essas “prosas” resultaram em um material riquíssimo sobre o uso e feitio das canoas no município, além de belos relatos de lembranças de momentos passados junto às suas embarcações e “causos” antigos. (pubicado em 27/08/2018)

-----------------

Videos

Vídeo-documentário “Canoa Caiçara”
 
Realização: Universidade de São Paulo, Instituto Oceanográfico, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Instituto Costa Brasilis.

Produção do Documentário:
Luiz Bargmann Netto (Diretor)
Rose Moraes Pan
Diógenes S. Miranda
Antonio Gonçalves da Silva

Este vídeo-documentário foi produzido através do Projeto “Com quantas memórias se faz uma canoa”. O projeto e seus produtos possibilitaram que o assunto das canoas e, consequentemente, do momento vivido pela cultura caiçara, fosse colocado em voga no município de Ubatuba, de forma a promover uma discussão profunda e uma mobilização a respeito da sua preservação. (pubicado em 27/08/2018)

-----------------

Áudios

As canções abaixo serviram como referência sonora para a criação da trilha musical da peça Rapsódia Caiçara.
Elas encontram-se nos CDs Dias de Música Caiçara.

São dois CDs produzidos pela Dialeto - Latin American documentary, com coordenação e direção
de Vito D"Alessio

CD Tradição

O Caranguejo - Grupo Os Sete Unidos - Paraty - RJ - Ricardinho - timba, João Bento- cavaquinho, Seu Joãozinho -cavaquinho, Seu Cantareli -violão, Seu Détinho - bandolim,  Seu Ditinho Canoeiro -viola e voz, Seu Dito Beleza - pandeiro e voz

CD Influências

Tontinha - Grupo Fandango Caiçara -  Ubatuba - SP - Washington - violão, Mario Gato - viola evoz, 
Jairo
 - viola, Marinho- machete  voz, Dedé - violão, José Moises - pandeiro, Lauriana - pandeiro e voz, 
Pedro
 - surdo

Maria poe o barco n'água - Grupo Os Caiçaras - Paraty -RJ - Dinho - timba, Vicente- violão, 
Adail
 - cavaquinho, Seu Julinho -cavaquinho e voz, Leônidas- violão e voz, Zé Malvão -viola e voz, 
Fred
 - viola e voz, Maneco - pandeiro e voz, Seu Amélio - pandeiro e voz

-----------------

Links externos

Instituto Costa Brasilis

Movidos pelo atual cenário de descaracterização da cultura do povo caiçara, pesquisadores do Instituto Costa Brasilis desenvolveram o projeto “Com quantas memórias se faz uma canoa”, que teve objetivo preservar a memória da cultura caiçara através do cadastramento e registro histórico das canoas “de um só pau” no município de Ubatuba. Conheça o trabalho desta OSCIP. (publicado em 27/08/2018)