Junho de 2018

A comitiva bota de vez o pé na estrada e o evento “Gente Daqui” se espalha de norte a sul, de leste a oeste de Ilhabela levando a “Rapsódia Caiçara”.




Não há criança que não se encante com a chegada do teatro e toda sua magia. A escola ganha cores, música, fantasia. Todo mundo de olhos colados vendo o que vai acontecer...


De repente... bonecos viram gente!


Ventania tem cara, cara não, carranca, e das feias!


E o faz de conta fica real. Real como o amor do Bidico pela Tontinha, que começou na infância...  

 


E vai até hoje, que eles já são quase velhinhos.


E a nossa Rapsódia vai circulando, um dia numa escola por aqui, outro dia numa escola por ali. E depois, vai para uma escola lá longe... que só se chega de jipe com tração nas 4 rodas, passando pelo Parque Estadual, pelos tucanos, jacutingas, atravessando riachos cheios de pedra até chegar nas comunidades tradicionais.



 

 

 



E mesmo tão longe, a chegada da comitiva foi muito festejada. Em meio a tanto verde, nosso jipe descansou.


Tem outra parte bem engraçada da peça que vale a pena contar. Um trecho em que todo mundo se diverte, que é a embolada. 




Bidico e Zecaxaréu travam um desafio para ver quem tem maior sabedoria sobre os peixes da região. Quem conhece mais os nomes dos peixes? Olhete, parati, curvina, xaréu, xarelete, budião, sororoca, tainha, badejo, pirajica, e tem muito mais.



Sabem de uma coisa? Depois de cada apresentação, teve uma oficina de bonecos. As crianças se preparam para criar seus personagens. É um aquecimento para uma nova etapa do projeto.


Por ora ficamos por aqui, mas a aventura continua....

 

 

O Projeto Memórias Reveladas tem patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental 

 

 

 

 

 

h