Setembro de 2018

Agora sim....depois de muitos e muitos ensaios, finalmente a turma da Escola Dercy de Andrade de Castro apresentou suas Contações de História, com os bonecos feitos por eles, utilizando uma empanada e sonoplastia ao vivo. As tramas das três histórias já foram mencionadas no Diário de Bordo do mês de agosto, assim que foram criadas.   

O público das apresentações foi formado por alunos de outras séries, que ficaram super atentos e impressionados com as histórias do naufrágio do navio Concar. Os professores também assistiram às Contações.
Estas são as fotos da finalização da primeira Jornada da Cultura Caiçara. 

 

 

 

 

A segunda Jornada já está acontecendo na E.M Sebastião Leite da Silva, no bairro do Bexiga, também com alunos da 5ª série. Antes de seu início, foi feita uma entrevista com o Seu Lourival, pescador avô de um aluno dessa escola, que relatou histórias bem impressionantes das pescarias feitas durante toda sua vida na Praia do Veloso.

Uma delas foi de arrepiar. Disse que uma vez pescou um tubarão e, quando abriu sua barriga encontrou um braço humano lá dentro. Aí, junto com seus companheiros, resolveu dar um destino digno a esse membro, enterrando-o num cemitério.
Essa história até foi contada para as crianças, assim, meio de leve... Mas, com certeza, não é apropriada como narrativa das Contações de História que elas farão!  

De qualquer maneira, as oficinas já estão a todo vapor, e incluem as memórias de um pescador e sua canoa, peixes, mar, além de outras histórias fabulosas que adicionaram sereias, e até um certo Seu Antonio Inácio, antigo caiçara encantador de cobras!! Como podem ver..... conteúdo é o que não faltou para começar a construção das narrativas desta turma!

É importante mencionar também outros subsídios. Nos primeiro contatos com os alunos foi apresentado um livro ilustrado, “Peixes Marinhos do Brasil” – Guia Prático de Identificação, de Marcelo Szpilman. Além disso, foram escaneados e distribuídos entre os alunos pranchas com imagens de peixes presentes em nosso litoral. Elas foram levadas para casa pelas crianças.

Se o primeiro Jogo de Memória elaborado para os alunos da Escola Profª Dercy de Andrade de Castro teve como imagens das peças os bonecos criados pelos alunos para contar a história do naufrágio do Concar, a temática da Escola Sebastião Leite será totalmente marinha, e utilizará os desenhos dos peixes feitos pelos próprios alunos.


 

 

O Projeto Memórias Reveladas tem patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental 

 

 

h